Ingrid Priscylla Silva Araújo

Ingrid Priscylla Silva Araújo's picture

Perfil

Título: 
Mestre
Linha de Pesquisa: 
Informações Específicas do Aluno
Ano: 
2018
Orientador: 
Situação: 
Disciplinas
Informações Específicas do Professor
Categoria: 
Permanente

 

A construção civil é reconhecida como uma das barreiras ao desenvolvimento sustentável .
Dentre os impactos que a construção civil emite destaca-se à poluição por emissão de
Material Particulado (MP). A identificação e caracterização da concentração de
particulados emitidos a partir de canteiros de obra apresentam grandes desafios, devido a
características diversificadas desse particulado sob vários aspectos tais como
concentração produzida, tamanho de partícula e composição de partícula. Além disso, temse
sobre os particulados a influência dos condicionantes meteorológicos que influenciam
diretamente na concentração desses poluentes na atmosfera. Para assegurar a poluição
de MP em menores proporções, faz-se necessário que as construções gerenciem sua
emissão, identificando riscos e implantando ferramentas de controle desde a etapa inicial
do projeto até a conclusão e entrega da edificação. Entretanto, no Brasil, não se tem
conhecimento de trabalhos que abordem e que tratem de medições destas emissões de
MP em canteiros de obras em suas diferentes fases, com foco de estudo na vizinhança,
levantando dados quantitativos e qualitativos do material particulado. Neste sentido, este
trabalho tem como objetivo desenvolver uma metodologia para avaliar a emissão de MP
em diferentes fases de atividades dos canteiros de obra, prioritariamente em edificações
habitacionais com foco no impacto à vizinhança. A estratégia de pesquisa adotada foi o
experimento, onde é aplicado um protocolo, desenvolvido nesta pesquisa, que padroniza
critérios durante a fase de seleção dos canteiros, preparação em laboratório, coleta de
amostras nos canteiros e encaminhamento das amostras para análise em laboratório. Os
resultados das análises gravimétricas e de concentração do MP coletado indicaram que as
atividades do canteiro impactaram ambientalmente por maior emissão das Partículas
Totais em Suspensão (PTS) no período estudado, que por sua vez, possuem
características aerodinâmicas que favorecem sua deposição na vizinhança imediata ao
canteiro. A partir das análises químicas foi observado um comportamento similar com a
presença mais expressiva dos elementos Ca, Si, Cl, Al e Fe, independente da fase de
medição. Por último, alcançou-se uma metodologia estruturada para medição de MP em
canteiros de obras que pode ser aplicada em estudos futuros.

 

A construção civil é reconhecida como uma das barreiras ao desenvolvimento sustentável .

Dentre os impactos que a construção civil emite destaca-se à poluição por emissão de

Material Particulado (MP). A identificação e caracterização da concentração de

particulados emitidos a partir de canteiros de obra apresentam grandes desafios, devido a

características diversificadas desse particulado sob vários aspectos tais como

concentração produzida, tamanho de partícula e composição de partícula. Além disso, temse

sobre os particulados a influência dos condicionantes meteorológicos que influenciam

diretamente na concentração desses poluentes na atmosfera. Para assegurar a poluição

de MP em menores proporções, faz-se necessário que as construções gerenciem sua

emissão, identificando riscos e implantando ferramentas de controle desde a etapa inicial

do projeto até a conclusão e entrega da edificação. Entretanto, no Brasil, não se tem

conhecimento de trabalhos que abordem e que tratem de medições destas emissões de

MP em canteiros de obras em suas diferentes fases, com foco de estudo na vizinhança,

levantando dados quantitativos e qualitativos do material particulado. Neste sentido, este

trabalho tem como objetivo desenvolver uma metodologia para avaliar a emissão de MP

em diferentes fases de atividades dos canteiros de obra, prioritariamente em edificações

habitacionais com foco no impacto à vizinhança. A estratégia de pesquisa adotada foi o

experimento, onde é aplicado um protocolo, desenvolvido nesta pesquisa, que padroniza

critérios durante a fase de seleção dos canteiros, preparação em laboratório, coleta de

amostras nos canteiros e encaminhamento das amostras para análise em laboratório. Os

resultados das análises gravimétricas e de concentração do MP coletado indicaram que as

atividades do canteiro impactaram ambientalmente por maior emissão das Partículas

Totais em Suspensão (PTS) no período estudado, que por sua vez, possuem

características aerodinâmicas que favorecem sua deposição na vizinhança imediata ao

canteiro. A partir das análises químicas foi observado um comportamento similar com a

presença mais expressiva dos elementos Ca, Si, Cl, Al e Fe, independente da fase de

medição. Por último, alcançou-se uma metodologia estruturada para medição de MP em

canteiros de obras que pode ser aplicada em estudos futuros.


Histórico

Membro há
7 anos 20 semanas