VIABILIDADE ECONÔMICA DA RECICLAGEM DOS RCC EM USINAS DE CONCRETOS E ARGAMASSAS E EM FÁBRICAS DE PRÉ – MOLDADOS

Ano:
2012
Palavras chave:
RCC, ; Concretos, ; Viabilidade Econômica.;
Resumo:
Os resíduos da construção civil são gerados em grandes quantidades nas cidades brasileiras e do exterior. A variabilidade de origem, composição e tratamento dos Resíduos da Construção Civil (RCC) são fatores que contribuem para a variabilidade de comportamento de concretos e argamassas. O uso do RCC como agregados em concretos e argamassas depende de rigoroso controle tecnológico. O presente trabalho tem como objetivo analisar a viabilidade econômico-financeira da reciclagem dos RCC em usinas de concretos e argamassas pré-misturados, e fábricas de artefatos pré- moldados de concreto, propondo usinas reciclagem de pequeno porte. As condições físicas de espaço e infraestrutura, além dos produtos que potencialmente comercializados podem incorporar o RCC, foram verificadas em campo por meio de visitas com registros fotográficos e entrevistas. Os custos de implantação, operação, e manutenção de uma pequena recicladora de RCC foram obtidos a partir de pesquisas no mercado com fornecedores de máquinas e equipamentos de reciclagem e por associações de classe. As receitas foram estimadas encontrando-se a redução dos custos com a substituição do agregado natural pelo reciclado em concretos, argamassas e pré- moldados. Os estudos foram realizados considerando como local de analise a cidade de Salvador. A análise financeira empregou a técnica de cenários que, alternando três hipóteses, forneceu resultados através do Método do Valor Presente Líquido (VPL) aplicadas em oito cenários distintos. Os resultados indicam que, em condições atuais na Região Metropolitana de Salvador, 42% dos RCC produzidos podem ser incorporados à produção de concretos, argamassas e produtos pré-fabricados.