PROPOSTA DE UM MÉTODO PARA A IDENTIFICAÇÃO, MENSURAÇÃO E CARACTERIZAÇÃO DAS PERDAS POR TR ANSPORTE NOS FLUXOS FÍSICOS EM CANTEIROS DE OBR AS

Ano:
2015
Palavras chave:
construção enxuta; ; perdas na construção;; perdas por transporte; ; fluxos físicos.;
Resumo:
Apesar das atividades de transportes serem atividades que não agregam valor e que ocorra um esforço por parte dos projetos de construção na busca da sua redução e eliminação, dificilmente os transportes serão erradicados na construção, devido a necessidade de constantes movimentações de materiais e pessoas durante o processo construtivo. Embora as perdas por transporte já tenham sido discutidas teoricamente, poucos são os trabalhos que propõem métodos para identificar e mensurar as perdas de transporte visando a sua redução. O objetivo do presente trabalho consiste em propor um método para identificação, mensuração e caraterização das perdas por transporte nos fluxos físicos de processos construtivos produzidas no canteiro de obras. Como objetivos específicos têm-se: (a) estabelecer uma taxonomia dos fluxos existentes na construção; (b) propor ferramentas e indicadores para mensuração das perdas por transporte; (c) propor uma classificação das principais causas e consequências causadas pelas perdas por transporte nos fluxos físicos de processos construtivos no canteiro de obras; e (d) estabelecer uma associação das perdas por transporte com outras categorias de perdas como making-do, trabalho inacabado, trabalho em progresso e retrabalho. Para tanto, foi adotada a abordagem de pesquisa denominada de Design Science Research, que foi desenvolvida a partir de dois estudos de caso em processos construtivos ainda poucos empregados no Brasil, quais sejam, o processo de revestimento com argamassa por projeção e a tecnologia de Light Steel Frame. Estes estudos foram conduzidos a partir das seguintes etapas: (1) identificação dos fluxos físicos, (2) identificação da distribuição dos tempos dos trabalhadores e (3) identificação, caraterização e quantificação das perdas por transporte, a partir de suas causas, consequências e associação com outras perdas. Múltiplas fontes de evidencia, ferramentas e técnicas foram utilizadas, incluindo diagrama de processo, mapofluxograma, amostragem de trabalho, planilhas com registro fotográfico para a organização dos eventos de perda, incluindo incidência, tempo, identificação de suas causas e consequências, e associação com outras categorias de perdas. Os resultados obtidos indicaram que a maior parte das perdas por transporte foram ocasionadas por problemas no acesso dentro do canteiro. Problemas causados pela falta de equipamentos apropriados foram os que mais perda de tempo ocasionaram. A redução das condições de segurança e a criação de um novo transporte foram as principais consequências observadas. As principais contribuições deste estudo estão relacionadas à definição de ferramentas e indicadores para identificação e mensuração das perdas por transporte, bem como uma proposta de classificação das principais causas e consequências para caracterização destas perdas.