POTENCIALIDADE DO USO DE RESÍDUO CATALÍTICO GERADO EM REFINARIA DE PETRÓLEO PARA PRODUÇÃO DE MATERIAIS CIMENTÍCEOS DE BAIXO IMPACTO AMBIENTAL

Ano: 
2012
Orientador: 
Co-orientador: 
Resumo: 
As unidades de craqueamento catalítico em leito fluidizado de refinarias (FCC) processam cargas contendo materiais pesados de petróleo, visando sua conversão em compostos mais leves e de maior valor agregado, utilizando um catalisador contendo zeólita. Este trabalho visa avaliar a potencialidade do resíduo catalisador residual de unidades de craqueamento catalítico (FCC) como substituto parcial do cimento portland para produzir material de baixo impacto ambiental. Foram realizados ensaios de caracterização física, química e mineralógica do resíduo, avaliação do risco ambiental do resíduo, estudos de hidratação das pastas e avaliação da elevação semi-adiabática da temperatura das pastas contendo resíduo catalítico, além de estudo do teor ótimo de substituição de cimento por resíduo de FCC para produção de argamassas. Os resultados das análises indicaram que o resíduo possui características de toxicidade, sendo classificado como Resíduo Perigoso Classe I. Os ensaios termogravimétricos e de calorimetria indicaram que o resíduo reage pozolanicamente, mas, atua principalmente como microfiller. Todas as pastas, independente do teor de substituição, apresentaram estruturas cristalinas, contendo algumas fases amorfas identificadas pela presença de óxido de sílica e hidróxido de cálcio, provenientes das reações de hidratação do cimento. Pode-se visualisar que a mistura para todos as relações a/c que obteve melhor desempenho, foi a que continha 10% de susbstituição. O objetivo principal foi alcançado com a verificação de potencialidade do resíduo catalítico em pastas e argamassa.
Palavras chave: 
Argamassa;
Resíduo
Catalítico;
Impacto Ambiental