A MOBILIDADE URBANA NA ERA DIGITAL: Análise do teletrabalho como estratégia de gerenciamento da mobilidade

Ano: 
2012
Orientador: 
Resumo: 
As cidades contemporâneas sofrem o efeito das novas tecnologias da informação e comunicação – NTICs, que impactam na sua organização espacial e dinâmica remodelando-as em distintas esferas, inclusive sobre a mobilidade urbana. Neste contexto, o presente estudo buscou analisar o impacto causado pelas NTICs sobre a mobilidade e o espaço urbano, através da análise do teletrabalho como estratégia de gerenciamento da mobilidade. A metodologia adotada envolveu: i) levantamento do marco teórico; ii) identificação e sistematização dos potenciais impactos do teletrabalho sobre a mobilidade e o espaço urbano e iii) avaliação dos potenciais impactos do teletrabalho através da aplicação de questionários com teletrabalhadores e da técnica “diagrama matricial” com especialistas. Os resultados obtidos indicaram a viabilidade do uso do teletrabalho no âmbito do gerenciamento da mobilidade, confirmando seu potencial para promover a redução das viagens com motivo casa-trabalho e até mesmo para reduzir o número de viagens diárias, assim como para induzir o processo de descentralização urbana.
Palavras chave: 
gerenciamento da mobilidade; teletrabalho; padrões de mobilidade; espaço urbano.