INDICADORES DE SUSTENTABILIDADE AMBIENTAL URBANA - ISAU–UFBA/SEI: POTENCIALIDADES E LIMITAÇÕES A PARTIR DE SUA APLICAÇÃO PARA A CIDADE DO SALVADOR - BA

Ano:
2009
Palavras chave:
Sustentabilidade Ambiental; Indicadores de Sustentabilidade Ambiental Urbana.;
Resumo:
O uso indiscriminado dos recursos naturais e a apropriação sem limites do espaço, caracterizam o padrão de desenvolvimento mundial como insustentável, o que têm contribuído para que a temática ambiental esteja cada vez mais presente nas discussões sobre o desenvolvimento da humanidade. Nesse contexto, é evidente a percepção de que as cidades são o caminho para a sustentabilidade mundial devido à sua elevada demanda pelos recursos naturais, emissão de poluentes, taxa de ocupação e demais aspectos sociais, econômicos e ecológicos inseridos na realidade urbana. Portanto, cabe a gestão pública buscar mecanismos para proporcionar uma maior qualidade de vida na cidade adotando indicadores capazes de avaliar o desempenho social e ambiental urbano, ou seja, o nível de sustentabilidade das cidades. Diversos indicadores têm sido desenvolvidos, no entanto, o desafio é determinar se esses indicadores permitem avaliar tendências de sustentabilidade ambiental urbana, tendo em vista que a sustentabilidade é constituída por aspectos ecológicos, culturais, sociais e econômicos. Essa percepção tem levado instituições mundiais a identificar Indicadores de Sustentabilidade Ambiental Urbana (ISAU) uma vez que os mesmos são considerados instrumentos essenciais para avaliação do estado do ambiente urbano, os níveis de qualidade de vida com vista a formular políticas públicas. Dessa forma, a pesquisa foi desenvolvida com base na seguinte questão motivadora: Quais as potencialidades e limitações da aplicação de uma proposta de ISAU a partir da apreciação de sistemas de informação? A cidade do Salvador - BA foi adotada para a aplicação dessa proposta. A presente pesquisa foi organizada em quatro etapas: na primeira etapa, foi construído um marco teórico a partir de uma ampla revisão de literatura sobre sustentabilidade ambiental e indicadores de sustentabilidade ambiental urbana; na segunda etapa, foi realizado um mapeamento dos indicadores existentes em sistemas de informação disponíveis em páginas eletrônicas; na terceira etapa, por meio de fichamento foi feita uma análise do conteúdo dos sistemas de informação identificados; na quarta etapa, após a definição das variáveis dos sistemas de informação a serem analisadas, foi efetuada uma análise de consistência dos dados. Nessa análise, foram adotados os seguintes procedimentos - leitura dos dados; comparação dos dados de cada variável do mesmo sistema de informação por ano, utilizando como ferramenta para análise a elaboração de gráficos de linha do tipo tendência e gráficos de coluna agrupadas, gerados pelo programa excel. Com os resultados foram observadas as potencialidades e limitações dos SI em incorporar indicadores que permitam avaliar tendências de sustentabilidade ambiental urbana, assim como a realidade brasileira que passa basicamente pela necessidade de melhor gerir suas informações e investir em pesquisas para o levantamento de dados que retratem as particularidades nacionais. Também, é necessário o desenvolvimento de uma nova forma de gestão urbana baseada na visão ampliada do meio ambiente.