GERAÇÃO DE METANO DEVIDO À DIGESTÃO ANAERÓBIA DE RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS - ESTUDO DE CASO DO ATERRO SANITÁRIO METROPOLITANO CENTRO, SALVADOR - BA

Ano: 
2011
Autor: 
Orientador: 
Co-orientador: 
Resumo: 
Os Resíduos Sólidos Urbanos (RSU) decompostos anaerobiamente em aterros sanitários são responsáveis por grande parte das emissões de metano (CH4), um dos gases causadores do aquecimento global. Nos aterros sanitários os RSU ficam sujeitos ao processo de digestão anaeróbia tendo como produtos finais biogás, lixiviado e matéria orgânica estabilizada. A digestão anaeróbia dos RSU ocorre em 5 fases e cada uma delas possui características especiais que interferem diretamente na composição química do biogás gerado. A geração de biogás e de CH4 podem ser estimadas por modelos matemáticos e por ensaios de determinação do Potencial Bioquímico de Metano (BMP). A carência de dados locais limita a utilização dos modelos matemáticos para os aterros brasileiros. Nesta pesquisa apresentam-se estimativas do potencial de geração de CH4 (L0), do potencial de geração de CH4 remanescente (L0(t)) e da constante relacionada à taxa de geração de CH4 para o Aterro Sanitário Metropolitano Centro (ASMC), com base nos procedimentos propostos por Machado et al. (2009) e pelo Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC, 2006). O ensaio de BMP foi usado para determinar o L0 para Resíduos Novos (RN) e o L0(t) para Resíduos Velhos (RV) com diferentes tempos de aterramento no ASMC. Os resultados de L0 obtidos pelo procedimento proposto por Machado et al. (2009) e pelo IPCC (2006) são inferiores aos normalmente apresentados na literatura, enquanto que o valor de k (0,21 ano-1) está coerente com a faixa sugerida pelo IPCC (2006). Utilizando k (0,21 ano-1), encontrou-se uma grande quantidade de pontos dentro do Intervalo de Confiança (I.C.) de 70%, para os procedimentos propostos por Machado et al. (2009) e IPCC (2006), na curva do comportamento do L0 previsto ao longo do tempo. O valor de k (0,38 ano-1) obtido nos ensaios de BMP com amostras de diferentes idades, proporcionou uma queda acentuada do L0 nos primeiros 4 anos na curva do comportamento do L0 previsto ao longo do tempo. A curva do comportamento da geração de CH4 no ASMC forneceu bons resultados, indicando que do início da captação do biogás a até dezembro de 2008 (t = 11,18 anos), a geração de CH4 em campo apresentou-se dentro do I.C. de 70%, e que somente a partir de janeiro de 2009 essa geração passou a apresentar valores abaixo do limite inferior do I.C. considerado, devido às mudanças ocorridas na operação do ASMC. O método utilizado para execução dos ensaios de BMP se mostrou de fácil execução, baixo custo e de curto período de execução, fornecendo dados de L0, L0(t) e k que podem ser utilizados para RSU com características similares aos resíduos da cidade do Salvador.
Palavras chave: 
Aterro Sanitário
Resíduos Sólidos Urbanos
Digestão Anaeróbia de RSU
Metano