ESTUDO DA INFLUÊNCIA DA URBANIZAÇÃO NA CONDIÇÃO HÍDRICA DA BACIA DO RIO DO COBRE – SALVADOR-BAHIA

Ano:
2009
Palavras chave:
Recursos Hídricos; Urbanização; Bacia Urbana; Bacia do Rio do Cobre; Poluição Hídrica;
Resumo:
Esta dissertação enfoca a influência do processo de urbanização em bacia urbana. O estudo abrange a Bacia do Rio do Cobre, situada no Subúrbio Ferroviário da Cidade do Salvador, Estado da Bahia. Foram definidos dois objetivos: estudar a influência do processo de urbanização na geração de fatores que impactam a qualidade hídrica da Bacia do Rio do Cobre; e, identificar diretrizes de preservação e conservação direcionadas para recursos hídricos nos Planos Diretores de Desenvolvimento Urbano de Salvador. A metodologia aplicada foi fundamentada na abordagem qualitativa; os dados da pesquisa foram obtidos por pesquisas bibliográfica, documental e pesquisa de campo. Por meio da investigação o estudo culminou com os seguintes resultados: o processo de urbanização na área da Bacia do Rio do Cobre influenciou na geração de fatores que impactam negativamente a sua qualidade hídrica em virtude das características da urbanização que se desenvolveu: espontânea, aleatória, irregular, com densidade incompatível com a capacidade de suporte do meio hídrico, próxima às áreas de cachoeiras e nascentes, com retirada da cobertura vegetal, sem infraestrutura de saneamento básico. O processo de urbanização com as características referidas influenciou na geração de fatores que impactam a qualidade hídrica da Bacia, tais como: assentamento humano, criação de animais, área agrícola, lavagem de roupa, bairros do entorno e complexo industrial, entre outros. As principais consequências negativas para o ecossistema aquático, identificadas no estudo, foram: assoreamento; destruição dos ecossistemas do leito da Bacia e das margens; escoamento direto de resíduos sólidos e lançamento de óleos, esgoto doméstico, embalagens de produtos químicos agrícolas; alteração da qualidade da água; desaparecimento da fauna aquática; desequilíbrio das relações ecológicas do meio; diminuição da biodiversidade e contaminação do lençol freático. O comprometimento da qualidade da água, consequentemente, comprometeu a qualidade de vida da comunidade da bacia em estudo. O estudo ainda concluiu que os Planos Diretores de Desenvolvimento Urbano de Salvador apresentam diretrizes que visam a conservação e preservação dos recursos hídricos. Recomenda-se a reversão do quadro de degradação hídrica da Bacia do Rio do Cobre, por meio da determinação popular e governamental, em virtude do valor ecológico, cultural e religioso da área para a cidade de Salvador.