ESTIMATIVA ENERGÉTICA E RECUPERAÇÃO DE METANO A PARTIR DOS RSU PELO PROCESSO DE DIGESTÃO ANAERÓBIA E PODER CALORÍFICO: ESTUDO DE CASO BARREIRAS – BA

Ano: 
2013
Orientador: 
Co-orientador: 
Resumo: 
A Sociedade Brasileira vivencia uma série de problemas ambientais, provocados por ações antrópicas, dentre os quais a ineficiência do gerenciamento de resíduos sólidos urbanos (RSU). Com o propósito de sanar ou mitigar essa adversidade é necessário desenvolver e executar ações conjuntas, com eficiência técnica e econômica, aproveitando a energia proveniente dos RSU desenvolvendo projetos que possibilitem definir a melhor tecnologia para tratamento dos resíduos. Nesse estudo foram caracterizados resíduos novos (RN) e resíduos velhos (RV) com diferentes idades do município de Barreiras – BA, em dois períodos climáticos distintos (úmido e semi-úmido) a fim de estimar o potencial energético por duas tecnologias: digestão anaeróbia com uso do ensaio de Potencial Bioquímico de Metano (BMP) e Poder Calorífico (PC). A metodologia aplicada se mostrou eficiente, sendo realizada a caracterização de alguns parâmetros físicos, químicos e biológicos dos RSU. Os resultados de composição gravimétrica para RN apresentaram valor médio de 49,49% para a fração pastosa, teor de umidade em base seca (BS) com 107,38%, teor de lignina 22,93% e Sólidos Totais Voláteis (STV) com 45,86%. O potencial médio de geração de metano (L 0 ) para campo foi de 53,57 m 3 CH 4 /Mg RSU, a constante relacionada a taxa de produção de CH 4 (k) foi de 0,185 ano -1 . O PC em base seca foi 4279,5 Kcal/kg para RN e 4604,5 e 5164 Kcal/kg para RV com idade de 1 e 10 anos de aterramento. A recuperação energética constituída de três cenários, apontou que com a implantação da tecnologia Aterro Sanitário (AS) uma produção acumulada de energia elétrica de 231489 MW durante um período de 37 anos, possibilitando abastecer em média cerca de 3476 residências por ano.
Palavras chave: 
Resíduo Sólido Urbanos, BMP, Poder Calorífico, Energia.