DESASTRES HIDROLÓGICOS E INFORMAÇÕES GEOGRÁFICAS VOLUNTÁRIAS: CONCEPÇÃO DE SISTEMA COLABORATIVO PARA O MAPEAMENTO DE ÁREAS DE RISCOS

Ano: 
2017
Orientador: 
Resumo: 
Este trabalho apresenta a concepção de um sistema de informações geográficas voluntárias voltado para o mapeamento colaborativo de áreas de riscos hidrológicos. O sistema foi concebido visando que a coleta de informações espaciais de suscetibilidade (ameaça) e vulnerabilidade (exposição), relacionadas aos desastres hidrológicos, seja realizada por estudantes de ensino médio, os quais não necessariamente possuem conhecimentos técnicos em cartografia ou sobre o mapeamento de áreas de riscos. Para a sua concepção, foram estabelecidos os requisitos do sistema a partir de revisão bibliográfica, análise de trabalhos correlatos e consulta a especialistas, sendo definidos os usuários principais do sistema, seleção das informações coletadas pelos usuários através do aplicativo, e as funcionalidades necessárias para a sua utilização. Para a avaliação da concepção e identificação de ajustes necessários, foi realizado um estudo de caso no município de Riachão do Jacuípe/BA, com estudantes de ensino médio que participaram de treinamentos e de uma campanha de coleta, com o intuito de avaliar os aspectos positivos e dificuldades encontradas durante a utilização do aplicativo. Os resultados da pesquisa demonstraram que é possível realizar mapeamentos preliminares de áreas de riscos hidrológicos utilizando o sistema proposto, mas que no entanto, não foram obtidos êxitos na coleta de informações sobre a intensidade de eventos hidrológicos e vulnerabilidade da população. Além da concepção do sistema, a pesquisa demonstrou que o desenvolvimento de sistemas de informações geográficas voluntárias deve considerar a possibilidade de obtenção de informações diferenciadas, que não são contempladas pela cartografia convencional; a implementação de funcionalidades que ampliem a confiabilidade das informações colaboradas; desenvolvimento de recursos para a avaliação da reputação dos usuários e da qualidade das informações coletadas; adequação do sistema ao perfil dos usuários; e o incentivo do envolvimento da população na gestão de riscos.
Palavras chave: 
Informações Geográficas Voluntárias;
Mapeamento colaborativo;
Desastres hidrológicos; .
Mapeamento de áreas de riscos;
Inundação