A contribuição do uso público para a conservação das áreas urbanas de interesse ambiental: a micro-bacia do Jaracaty em São Luís

Ano:
2008
Palavras chave:
Área Verde; Planejamento Urbano; Políticas Públicas Ambientais;
Resumo:
São Luís, capital do estado do Maranhão, na região nordeste do Brasil, está localizado numa ilha de mesmo nome e possui uma população de cerca de 957.500 habitantes. A partir da década de setenta, São Luís vem crescendo de forma dispersa e polinucleada. Os vetores opostos de crescimento são: de um lado os grandes conjuntos habitacionais suburbanos e de outro os lançamentos do mercado imobiliário com o apelo da proximidade com o mar. Este crescimento espraiado vem gerando grandes vazios urbanos, porém sem nenhum valor ambiental ou infraestrutura urbana. Por outro lado, constantemente são ocupadas áreas de mangue, dunas, vegetação nativa, áreas baixas, margem de rios e igarapés, e são realizados aterros para aumentar a oferta de espaço a ser construído. Neste cenário, observase uma carência de espaços verdes públicos de lazer de qualidade. Este trabalho refere-se ao estudo da evolução e da situação das áreas de proteção ambiental na região da micro-bacia do Jaracaty, uma área urbana de crescimento acelerado e apelo especulativo do município, fornecendo uma análise da influência que o uso ou não uso público exerce sobre as condições destas áreas. O trabalho analisa ainda as possibilidades de implantação de usos nos diferentes ambientes existentes na micro-bacia.