Avaliação Pós Ocupação do Parque Jardim dos Namorados

Ano:
2007
Palavras chave:
Espaço público; lazer; qualidade ambiental; avaliação pós-ocupação (APO);
Resumo:
<p>O presente trabalho apresenta quest&otilde;es relativas a fun&ccedil;&otilde;es, tratamento e usos dos espa&ccedil;os livres p&uacute;blicos em grandes centros urbanos, atrav&eacute;s de um estudo de caso, o Parque Jardim dos Namorados, situado na orla mar&iacute;tima do bairro da Pituba, em Salvador. Destaca o importante papel dos espa&ccedil;os livres p&uacute;blicos, em decorr&ecirc;ncia da verticaliza&ccedil;&atilde;o e aumento da densidade que caracterizam o crescimento das cidades. Correlaciona a exist&ecirc;ncia de espa&ccedil;os livres p&uacute;blicos com a manuten&ccedil;&atilde;o de condi&ccedil;&otilde;es f&iacute;sicas e ambientais adequadas ao meio urbano incluindo as atividades de lazer de seus habitantes. O estudo sobre a evolu&ccedil;&atilde;o hist&oacute;rica do Parque Jardim dos Namorados teve por foco a expans&atilde;o urbana atrav&eacute;s da Avalia&ccedil;&atilde;o P&oacute;s-Ocupa&ccedil;&atilde;o (APO). Os processos de participa&ccedil;&atilde;o dos usu&aacute;rios neste espa&ccedil;o p&uacute;blico foram estudados a partir de suas pr&aacute;ticas cotidianas, da observa&ccedil;&atilde;o dos usos e das fun&ccedil;&otilde;es desenvolvidas pelos usu&aacute;rios no Parque Jardim dos Namorados e de entrevistas. Conclui que a interven&ccedil;&atilde;o efetuada pelo poder p&uacute;blico, em 1999, contribuiu para a qualifica&ccedil;&atilde;o deste espa&ccedil;o ao buscar atender a demandas diversas de lazer em espa&ccedil;os livres p&uacute;blicos, embora encontre conflito nos usos deste espa&ccedil;o livre p&uacute;blico pela popula&ccedil;&atilde;o que se tornou usu&aacute;ria deste espa&ccedil;o, o que indica a necessidade de uma gest&atilde;o p&uacute;blica que contemple principalmente os diferentes g&ecirc;neros e faixas et&aacute;rias de seus usu&aacute;rios.</p>