AVALIAÇÃO DA EFICIÊNCIA NUTRICION AL DE ESGOTOS DOMÉSTICOS TRATADOS NO CULTIVO DA MAMONA (RICINNUS COMMUNNIS L) NO MUNICÍPIO DE IRECÊ-BA

Ano: 
2011
Autor: 
Orientador: 
Resumo: 
Nas últimas décadas, a água tornou-se um fator limitante para o desenvolvimento urbano, industrial e agrícola. O aumento na demanda hídrica associada às baixas precipitações pluviométricas e as limitações dos recursos hídricos evidenciam que, em um futuro bem próximo, tenhamos uma crise no setor.Tal fato torna-se mais evidente quando se trata de regiões áridas e semi-áridas, nas quais se intensifica a prática da agricultura irrigada. A consequencia com incansável demanda hídrica ocasiona a poluição. Entretanto, uma vez poluída, a água pode ser recuperada e reusada para diversor fins benéficos. Estudos demonstraram que a produtividade agrícola é aumentada significativamente em sistemas de irrigação com esgotos adequadamente administrados.No caso da agricultura, a água de reuso pode ser uma ótima alternativa, visto que a água residuária contém os nutrientes necessários às plantas, evita a poluição dos mananciais, condiciona o solo, e se gera renda com o crescimento das culturas. A mamona (Ricinnus communis L.) pode ser considerada uma cultura com muitas utilidades, dentre elas a extração de óleo para produção de biodiesel, combustível considerado ecologicamente limpo. Além de trazer benefícios ambientais, o cultivo da mamona possibilita, também, a geração de emprego, como é o caso da Região de Irecê-Bahia, a qual possui grande representatividade na produção dessa cultura. O objetivo desse trabalho é avaliar a eficiência nutricional do reúso de efluentes urbanos tratados no cultivo da mamona BRS Energia no municípío de Irecê-Bahia. Sendo utilizados esgotos provenientes da Escola de Agricultura da Região de Irecê (ESAGRI), tratados em série, por uma fossa séptica, um filtro anaeróbico e uma lagoa de estabilização, e em seguida houve a destinação desses efluentes à irrigação da oleaginosa estudada, através de um sistema de gotejamento.Observaram-se variáveis no solo através do monitoramento químico da agregação desses nutrientes presentes no esgoto, no tratamento do esgoto através de análises químicas, e na mamona através dos parâmetros de produção e de crescimento dessa espécie vegetal. Os resultados de cada parcela foram submetidos a análises comportamento da disposição desses efluentes no agroecossistema, concluindo que existe viabilidade nutricional do reúso de efluentes tratados para a mamona nas condições fornecidas, quanto na melhoria das condições nutricionais do solo analisado.