Aterro sanitário simplificado: instrumento de análise de viabilidade econômico-financeira, considerando aspectos ambientais

Ano:
2008
Palavras chave:
resíduos sólidos urbanos; aterro simplificado; valoração econômica de impactos ambientais; avaliação econômica -financeira;
Resumo:
A adoção de tecnologias apropriadas para a destinação e tratamento dos resíduos sólidos urbanos (RSU) é um grande desafio para a sociedade moderna. Na Bahia; 85% municípios são de pequeno porte (PAIVA; 2005); que enfrentam problemas de restrição orçamentária; o que dificulta ainda mais a adoção de tecnologias convencionais para a disposição final resíduos sólidos. Diante deste cenário; indica-se a adoção de Aterro Simplificado como tecnologia de destino final de RSU; por requerer um custo mais baixo para a sua construção e manutenção; além de exigir procedimentos operacionais mais simples. Este trabalho propõe um instrumento de avaliação econômico-financeira considerando a dimensão ambiental de aterros simplificados (AS) para municípios de pequeno porte para auxiliar em seu gerenciamento. Para tanto; foram revistos na literatura aspectos construtivos e operacionais de AS; bem como; de ferramentas de valoração econômico - financeira. Na ferramenta proposta calcula-se; primeiramente; o valor ambiental (VA) do dano gerado por AS considerando agravos ambientais existentes; custos de operação e o investimento inicial realizado para a implantação do equipamento urbano. Posteriormente; incorpora-se este valor ao fluxo de caixa contendo receita e as principais linhas custos e despesas relativas ao AS. A verificação desta ferramenta foi realizada pela aplicação em dois aterros sanitários simplificados com diferentes condições ambientais e operacionais dos municípios de Saubara e o de Aporá/ BA. Os resultados obtidos se mostraram consistentes com a realidade observada; permitindo encontrar um valor financeiro relativo à componente ambiental. Verificou-se que o método é de fácil aplicação; mas que a disponibilidade de dados e informações pode se constituir em uma limitação. Acredita-se que a ferramenta pode ser aprimorada; mas que desde já pode contribuir para destacar a importância da valoração econômica ambiental de benefícios e prejuízos advindos da execução e operação de AS.