Análise da utilização do geoprocessamento na administração municipal: alcances e limitações dos programas governamentais de disseminação das geotecnologias

Ano: 
2009
Autor: 
Orientador: 
Resumo: 
A gestão urbana tende a incorporar ferramentas adequadas à compreensão dos processos econômicos e sociais, que acontecem no espaço. Neste contexto, a coleta, o armazenamento, a análise e a apresentação de dados espaciais, bem como o prévio conhecimento do território e de suas formas de ocupação, com suporte dos recursos da informática, proporcionam à informação geográfica uma fundamental importância. Este trabalho apresenta programas governamentais que ocorreram em quatro estados brasileiros, com ações nas áreas de infra-estrutura e desenvolvimento urbano; recuperação de áreas degradadas e desenvolvimento institucional, oferecendo apoio técnico e financeiro às prefeituras, com o intuito de fortalecer a gestão municipal. Especificamente, os programas auxiliaram a implantação do geoprocessamento nas prefeituras, graças à produção das bases cartográficas municipais, financiamento de projetos de cadastro técnico municipal, e incentivos à elaboração de sistemas de informação e setores específicos. O trabalho tem como objetivo analisar como as prefeituras de municípios selecionados do interior baiano envolvidas no Projeto Bases Cartográficas Municipais vêm utilizando a cartografia e o geoprocessamento em suas atividades, buscando compreender os alcances e limitações do projeto, através da análise de documentos oficiais, textos acadêmicos, questionários e consultando pessoas que tiveram papel fundamental no processo de implementação, sistematizando as ações desenvolvidas, em relação a capacitação, acompanhamento e fiscalização dos trabalhos por parte da esfera estadual e equipes locais, com o intuito de identificar os alcances, bem como os objetivos propostos pelo programa.
Palavras chave: 
Urbanismo
Geoprocessamento
Base Cartográfica Municipal - PRODUR