Pesquisa desenvolvida no LEDMa/PPEC/UFBA ganha prêmio internacional

Pesquisa desenvolvida no LEDMa/UFBA ganha prêmio internacional Entre os dias 24 e 27 de janeiro de 2019 foram realizados, simultaneamente, em Singapura, o 9 th International Conference on Advanced Materials Research (ICAMR 2019) e o 3 rd International Conference on Civil and Building Materials (ICCBM 2019). O LEDMa/UFBA foi representado por seu coordenador, o Prof. Daniel Véras Ribeiro e pelo pesquisador recém-formado José da Silva Andrade Neto, que apresentaram, no total, quatro trabalhos. A participação dos pesquisadores já se destacava com a participação do Prof. Daniel como chairman do ICCBM 2019 e pela inclusão de todos os trabalhos apresentados em uma edição especial da revista indexada Key Engineering Materials. No entanto, a maior surpresa ficou para o último dia, com a escolha do melhor trabalho no tema Novas Tecnologias em Materiais de Construção, apresentado pelo pesquisador José Andrade Neto e intitulado “Characterization of cements produced from clinker co-processed with TiO2 waste (UOW)”. Os trabalhos foram avaliados pelo Comitê Organizador do evento quanto à qualidade técnica, originalidade, sustentabilidade, aplicabilidade, inglês e apresentação, tendo obtido 58,5 pontos de um máximo possível de 60 pontos, sendo, assim, premiado. Esta pesquisa, financiada pela Cristal Pigmentos do Brasil, foi tema da dissertação de mestrado da discente vinculada ao PPEC/UFBA, Bruna Bueno Mariani, finalizado em 2018, tendo, ainda, como co-autores, os pesquisadores José Andrade Neto (apresentador), Nilson Amorim Jr. e o Prof. Daniel Ribeiro (orientador). Nesta pesquisa, foi desenvolvida uma formulação que permitiu produzir cimento Portland com características superiores às dos cimentos disponíveis no mercado, a uma temperatura cerca de 110ºC abaixo do convencionalmente praticado (1340ºC contra 1450ºC), utilizando, para isso, a adição controlada de pequenas quantidades do resíduo (agora sub-produto) gerado pela Cristal, no beneficiamento do TiO2, reduzindo, assim, drasticamente, o consumo de energia e a emissão de CO2. Parabenizamos os jovens pesquisadores envolvido e agradecemos imensamente à Cristal Pigmentos do Brasil por apoiar esta pesquisa, permitindo a aquisição de diversos novos equipamentos e, inclusive, financiando a inscrição dos pesquisadores no evento. Mais uma vez, comprova-se que, com o apoio da instituição, das agências de fomento e da iniciativa privada, é possível desenvolver pesquisas de alto nível na UFBA, formando pesquisadores e engenheiros em excelência. Afinal, como diria o pesquisador suíço Jean Piaget, “O principal objetivo da educação é criar pessoas capazes de fazer coisas novas e não simplesmente repetir o que as outras gerações fizeram”.