Apresentação de Seminário de Pesquisa: VIABILIDADE ECONOMICO - FINANCEIRA DA RECICLAGEM DOS RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL POR USINAS DE CONCRETOS E ARGAMASSAS PRÉ MISTURADOS E FÁBRICAS DE PRÉ – MOLDADOS EM SALVADOR

Local:
Laboratorio de Madeiras

Data :
10/10/2011 - 09:00

Resumo:

A construção civil gera resíduos em grandes quantidades. Com isso, várias pesquisas estão sendo realizadas no Brasil e no exterior,com o intuito de comprovar a viabilidade técnica da reciclagem destes resíduos para serem aplicados como agregados em concretos, argamassas e artefatos pré-moldados de conreto. Os estudos sobre a viabilidade econômica ainda são minoria O beneficiamento dos Resíduos da Construção Civil (RCC) no Brasil é realizado geralmente, em centrais de reciclagem de propriedade das prefeituras municipais, e em canteiros de obras, e o agregado reciclado é utilizado na maioria das vezes em obras de pavimentação da própria prefeitura. Os custos de implantação, operação e manutenção destas usinas e de produção dos agregados reciclados são elevados. As usinas de reciclagem existentes no Brasil não possuem uma rotina de controle de qualidade e tecnológico dos agregados e componentes produzidos, o que pode ser encontrado nas centrais de concreto e argamassas pré – misturados e fábricas de pré – moldados de concreto. Portanto, este trabalho tem por objetivo analisar a Viabilidade Econômica da Reciclagem dos Resíduos da Construção Civil em Usinas de Concretos e Argamassas Pré – misturados e Fábricas de Artefatos Pré – moldados de Concreto na Cidade de Salvador. Para alcançar este objetivo foram realizadas as seguintes atividades: pesquisa bibliográfica, pesquisa de campo com aplicação de questionários e registro fotográfico nas centrais de concreto e argamassas, estimativas das receitas e dos custos. A análise econômica financeira foi realizada de acordo com o modelo conceitual para analise de viabilidade econômica proposto por Nunes (2004) em sua tese de doutorado. Os resultados demonstraram ser viável econômico – financeiramente do modelo de reciclagem dos RCC proposto.