Apresentação de Seminário de Pesquisa: Influência da umidade nas propriedades mecânicas do compósito (sisal/poliéster)

Local:
Sala de Reuniões DCE

Data :
08/19/2016 - 14:00

Resumo:

A versatilidade dos polimeros e a sustentabilidade das fibras vegetais tem se tornado uma combinação interessante do ponto de vista técnico, econômico e socioambiental na produção de compósitos. Por outro lado, a hidrofilicidade das fibras naturais associado à estrutura apolar dos polímeros promove uma fraca interação entre os mesmos, acarretando em altas taxas de sorção de umidade. As sinergias dos fatores ambientais como temperatura e umidade tendem a alterar substancialmente as propriedades mecânicas dos compósitos, principalmente nas estáticas e dinâmicas. O objetivo da pesquisa é avaliar o efeito da umidade no comportamento mecânico dos compósitos poliméricos reforçados com manta (C2M) e tecido unidirecional de sisal (C2T), antes e após o tratamento superficial das fibras com líquidos iônicos. Os compósitos foram moldados pelo método de compressão à quente e submetidos a ensaios de sorção de umidade (60°C e 90°C) para ensaio da resistência à tração e amortecimento vibracional. Os resultados apontam que ambos os compósitos avaliados apresentaram comportamento não-fickiano, com o coeficiente de difusão e a sorção de umidade dependente da temperatura. Após imersão em água, a resistência à tração máxima e o módulo de elasticidade reduziram enquanto a deformações aumentaram para ambos compósitos avaliados. O fator de amortecimento apontou como uma propriedade sensível nos compósitos, representando um aumento significativo após 24 horas de imersão, o que pode sugerir danos e dissipação de energia na interface fibra/matriz.