Apresentação de Seminário de Pesquisa: INFLUÊNCIA DA ADIÇÃO DO RESÍDUO PROVENIENTE DO CORTE DE MÁRMORE E GRANITO (RCMG) NAS PROPRIEDADES DE ARGAMASSAS DE REVESTIMENTO

Local:
Sala DCTM - 1ºandar

Data :
08/30/2013 - 13:30

Resumo:

A construção civil é o principal consumidor de recursos naturais do planeta e um dos maiores desafios contemporâneos é conciliar esta demanda com o desenvolvimento sustentável. Portanto, a utilização de materiais alternativos pode contribuir para minimizar os impactos ambientais e ainda melhorar as qualidades dos materiais. Neste trabalho avaliou-se o comportamento do resíduo de corte de mármore e granito (RCMG) adicionado às argamassas de cimento Portland, mistas (cimento e cal) e industrializadas, nas proporções de 5% 10% e 15% em relação à massa de cimento. Como parâmetro, foi fixada a relação água/cimento em 0,59 e as argamassas foram analisadas nos estados fresco, endurecido e aplicado. No primeiro, foram determinados a densidade de massa, o teor de ar incorporado, a retenção de água e os ensaios de abatimento de tronco de cone e squezze flow. No estado endurecido foram realizados ensaios aos 3, 7, 28, 63 e 91 dias de determinação da resistência à tração na flexão e à compressão; determinação de resistência à tração por compressão diametral de corpos de prova cilíndricos; aos 7 e 28 dias foram determinados a absorção de água por capilaridade, absorção de água, índice de vazios, massa específica e aos 28 dias foi determinada a velocidade de propagação de onda ultrassônica. No estado aplicado apenas foram realizados ensaios aos 28 dias, como a avaliação da dureza superficial pelo esclerômetro de reflexão, determinação da resistência de aderência à tração e a absorção de água sob baixa pressão. Os resultados obtidos indicaram que para argamassa de cimento, o teor ótimo de resíduo variou entre 5% e 10%, a depender de sua aplicação, atestando que este pode ser utilizado como filler em matrizes cimentíceas.