Apresentação de Seminário de Pesquisa: GESSO DE ALTO DESEMPENHO COM GRADAÇÃO FUNCIONAL

Local:
DCE

Data :
09/11/2019 - 14:00

Resumo:

A incorporação de adições e modificações no método de conformação das peças de gesso vêm sendo investigadas para melhoria das propriedades de resistência mecânica, porosidade e resistência à ação da água. A ausência de um conhecimento consolidado, referente ao uso de adições em gesso, favorece estudos com a finalidade de compreender os mecanismos de atuação dessas adições, e sua influencia na melhorias das propriedades. Desta forma, este trabalho utiliza a técnica de molhamento mínimo e a compactação do pó de gesso umedecido, aplicando o conceito de material com gradação funcional, para melhorar o desempenho do gesso frente à ação da água. A primeira etapa da investigação experimental envolve a avaliação do efeito da relação a/g e pressão de prensagem nas propriedades de corpos de provas prismáticos. O planejamento fatorial de experimentos foi composto por três parâmetros de controle, a pressão de prensagem, a massa da mistura e a relação água/gesso. Os parâmetros de resposta obtidos foram, espessura, resistência à compressão; resistência à tração na flexão; dureza; módulo de elasticidade, porosidade e resistência à ação da água. A segunda etapa envolveu a utilização do projeto estatístico de mistura (estratégia screening) na avaliação dos efeitos de diferentes adições (sílica ativa, talco industrial, finos de rocha granítica e impermeabilizante em pó) nas propriedades mecânicas, de hidrorepelência e de resistência à áção da água. A terceira etapa consiste na avaliação de espéciemes de gesso com gradação funcional visando maximizar o desempenho, de resistência à ação da água, através da incorpração de adições hidrorrepelentes (impermeabilizante em pó, diatomitos tratado com silano, turfa betuminosa com baixo teor de cinzas, sílica pirogênica hidrofóbica e hidrofugante em pó). Os resultados parciais obtidos da primeira etapa apontaram uma correlação crescente entre pressão de prensagem e as respostas analisadas, com exceção da porosidade. Para uma pressão de compactação de 15 MPa e relação a/g = 0,18 foi obtido uma resistência à compressão de 53,0MPa; superior ao gesso sob conformação convencional, que alcançou uma resistência à compressão de 17,2 MPa. Na sgunda etapa os resultados parciais mostraram que houve uma redução da resistência mecânica com o aumento do teor de silica ativa no gesso. As demais adições analisadas, nesta etapa, não apresentaram influencia significativa nas propriedades mecânicas do gesso. Conclui-se que o uso do planejamento fatorial completo e o projeto estatístico de mistura possibilitaram uma otimização na análise das respostas, redução do número de experimentos e de repetições, além de uma análise simultânea dos fatores e e avaliação do erro experimental. Para a conclusão final deste trabalho será necessário a realização das análises referentes a resistência à ação da água e à gradação funcional.