Apresentação de Seminário de Pesquisa: AVALIAÇÃO DO POTENCIAL ENERGÉTICO DO BAGAÇO DE CANA DE AÇÚCAR E DA ATIVIDADE POZOLÂNICA DAS CINZAS GERADAS

Local:
Sala de aulas do PPEC - 8º andar - EPUFBA

Data :
07/29/2016 - 09:00

Resumo:

O Brasil está passando por um processo de desenvolvimento tecnológico muito intenso, onde, a necessidade de construir aumenta cada vez mais, tendo como consequência a emissão de gases poluentes para atmosfera, extração dos recursos naturais não renováveis e a disposição inadequada de resíduos sólidos. Além disso, o aumento e o desenvolvimento da população têm gerado como consequências o aumento da produção de resíduos sólidos urbanos, resíduos industriais e agroindustriais. Porém pesquisas estudam diversas possibilidades de aproveitar estes resíduos. E dentre estes diversos tipos de resíduos está o bagaço da cana de açúcar (BCA), que pode ser considerado como biomassa, onde é gerada no processamento da cana de açúcar que tem como produto final combustível (biodiesel e etanol) e açúcar. E uma etapa seguinte o BCA é queimado em caldeiras no processo de co-geração de energia elétrica. O processo de queima do BCA é responsável por gerar a cinza de bagaço de cana de açúcar (CBCA), que é o resíduo final da indústria sucroalcooeira. Atualmente diversos estudos comprovam a utilização da CBCA como fertilizantes ou como adição em argamassas e concretos. Analisando este contexto, este estudo propõe estimar o potencial energético do BCA e a pozolanicidade da CBCA estudando o seu reaproveitamento como substituição parcial do cimento Portland em argamassas. Desta forma, serão analisados o potencial energético do BCA pela bomba calorimétrica, a pozolanicidade da CBCA por meio de métodos químicos e mineralógicos, o efeito da CBCA na hidratação do cimento Portland por análise microestrutural em pastas, além dos ensaios em argamassas no estado fresco por meio da análise de trabalhabilidade e tempo de pega.
Palavras-chave: biomassa, cinza de bagaço de cana de açúcar, potencial calorífico,pozolanicidade.

O Brasil está passando por um processo de desenvolvimento tecnológico muito intenso, onde, a necessidade de construir aumenta cada vez mais, tendo como consequência a emissão de gases poluentes para atmosfera, extração dos recursos naturais não renováveis e a disposição inadequada de resíduos sólidos. Além disso, o aumento e o desenvolvimento da população têm gerado como consequências o aumento da produção de resíduos sólidos urbanos, resíduos industriais e agroindustriais. Porém pesquisas estudam diversas possibilidades de aproveitar estes resíduos. E dentre estes diversos tipos de resíduos está o bagaço da cana de açúcar (BCA), que pode ser considerado como biomassa, onde é gerada no processamento da cana de açúcar que tem como produto final combustível (biodiesel e etanol) e açúcar. E uma etapa seguinte o BCA é queimado em caldeiras no processo de co-geração de energia elétrica. O processo de queima do BCA é responsável por gerar a cinza de bagaço de cana de açúcar (CBCA), que é o resíduo final da indústria sucroalcooeira. Atualmente diversos estudos comprovam a utilização da CBCA como fertilizantes ou como adição em argamassas e concretos. Analisando este contexto, este estudo propõe estimar o potencial energético do BCA e a pozolanicidade da CBCA estudando o seu reaproveitamento como substituição parcial do cimento Portland em argamassas. Desta forma, serão analisados o potencial energético do BCA pela bomba calorimétrica, a pozolanicidade da CBCA por meio de métodos químicos e mineralógicos, o efeito da CBCA na hidratação do cimento Portland por análise microestrutural em pastas, além dos ensaios em argamassas no estado fresco por meio da análise de trabalhabilidade e tempo de pega.

Palavras-chave: biomassa, cinza de bagaço de cana de açúcar, potencial calorífico,pozolanicidade.