Apresentação de Seminário de Pesquisa: ANÁLISE DO DESEMPENHO AMBIENTAL DO SETOR DA CONSTRUÇÃO CIVIL A PARTIR DOS INDICADORES DA QUALIDADE VOLTADOS À SUSTENTABILIDADE DO PBQP-H

Local:
Sala de reunião do DCE

Data :
08/01/2019 - 09:00

Resumo:

Nos últimos anos, a indústria da construção tem despertado para a necessidade de voltar sua atenção para a sustentabilidade na construção e melhoraria do seu desem- penho ambiental. Uma das estratégias adotadas pelo setor é a medição de desempe- nho, por meio do uso de indicadores, para monitoramento dos impactos gerados por suas atividades e para dar suporte no processo de tomada de decisão. O Programa Brasileiro de Qualidade e Produtividade do Habitat (PBQP-H) passou a exigir, a partir do ano de 2012, a coleta de seis indicadores da qualidade voltados para sustentabili- dade, quais sejam: indicador de geração de resíduos ao longo da obra, indicador de geração de resíduos ao final da obra, indicador de consumo de água ao longo da obra, indicador de consumo de água ao final da obra, indicador de consumo de energia ao longo da obra e indicador de consumo de energia ao final da obra. Entretanto, a sim- ples coleta de um indicador não gera melhoria por si só. As empresas necessitam de valores de referência para guiar as suas metas e promover melhoria de desempenho. Nesse sentido, esse trabalho tem como objetivo principal compreender o panorama nacional e a evolução do desempenho do setor da construção em relação aos indica- dores da qualidade voltados para sustentabilidade do PBQP-H, a partir de uma base de dados nacional. Essa pesquisa também visa encontrar correlação entre boas prá- ticas de canteiro e valores de indicadores, identificar os sistemas construtivos, fases de obra e regiões que estão gerando maior impacto e desenvolver um modelo predi- tivo para indicadores de desempenho ambiental em canteiro de obras. A estratégia de pesquisa adotada neste trabalho é o levantamento de dados (survey), envolvendo as seguintes etapas: (a) revisão da literatura, (b) planejamento da coleta de dados, (c) coleta de dados, (d) análise qualitativa e estatística dos dados, (e) avaliação dos re- sultados obtidos (f) desenvolvimento da plataforma nacional de indicadores ambien- tais chave e (g) análise final dos dados e disseminação de resultados. Como resulta- dos preliminares, já foi desenvolvida a primeira versão do banco de dados, a partir de uma coleta nacional dos seis indicadores em 9 (nove) estados brasileiros, distribuídos em 3 (três) regiões, em um total de 163 (cento e sessenta e três) obras. A partir desses dados, foram realizadas análises preliminares, na qual já é possível verificar incidência de maior impacto baseado em características da obra, como sistema construtivo, re- gião ou fase. Além disso, foi realizado um estudo piloto de um modelo preditivo de indicadores ao longo da obra, com o uso de Redes Neurais Artificiais. Espera-se com esse trabalho dar subsídios para a indústria da construção civil melhorar seu desem- penho ambiental a partir do estabelecimento de metas e implementação de boas prá- ticas para mitigação de impactos.