Apresentação de Projeto de Pesquisa: Utilização da borra da piaçava (Attalea funifera Martius) em compósito polimérico para fabricação de elementos para áreas molhadas em casas de wood frame.

Local:
Sala de aula do PPEC

Data :
12/10/2019 - 09:00

Resumo:

A construção civil é um setor de grande importância para a economia, devido a capacidade de geração de emprego e renda. Em contrapartida, este setor é um dos que mais gera resíduos e tem grande representatividade no consumo de energia e emissões de gases do efeito estufa. O sistema construtivo em wood frame (sistema industrializado de estruturas de painéis de madeira plantada e tratada) vai na contramão dos sistemas tradicionais, por produzir uma redução no volume de resíduos gerados no canteiro de obra, causando menor impacto ambiental da edificação. No entanto, as edificações em madeira apresentam problemas em áreas molhadas, pois o contato da madeira com a água estimula a ação de fungos emboloradores e manchadores responsáveis pela formação do mofo nas habitações, prejudicial à saúde humana. Visando evitar este problema, outros materiais são aplicados em áreas molhadas, como gessos resistentes a umidade, revestimentos cerâmicos e mantas impermeabilizantes. O uso de materiais naturais nestas habitações, como a borra da piaçava, tende a trazer um menor impacto ambiental. A borra é um resíduo da produção da fibra de piaçava, que apresenta poucas aplicações e em geral é descartada no processo produtivo da fibra. Compósitos poliméricos particulados com reforço natural apresentam potencial de aplicação nestas áreas, devido a proteção que a matriz de polímero traz ao reforço particulado, compondo um material com baixa capacidade de absorção de água. Neste contexto, este projeto de pesquisa tem como objetivo estudar um compósito polimérico reforçado pela borra da piaçava particulada para aplicação em banheiros de casas de wood frame. Inicialmente, será feita a preparação da borra, com tratamento com hexano, moagem e classificação granulométrica. A borra da piaçava será caracterizada, determinando sua área superficial (BET), densidade (picnometria a gás hélio), granulometria e morfologia da superfície (MEV), por análise química (FTIR) e térmica (TGA). Em seguida, serão confeccionadas as placas poliméricas com a matriz em poliéster e reforço nas proporções de 0%, 10%, 20%, 30% e 40% de borra particulada. O método de fabricação será por compressão a quente. Para avaliação das propriedades físicas dos compósitos particulados serão realizados ensaios de absorção de água e densidade. Quanto as propriedades mecânicas, os compósitos serão avaliados através dos ensaios de tração uniaxial, flexão em três pontos e impacto Izod nos estados seco e saturado (após absorção de água). Como resultado, espera-se obter um compósito compatível para aplicações em áreas molhadas de banheiro, ou seja, com baixa absorção de água e alta resistência mecânica, que podem formar produtos para aplicação nos banheiros das casas de wood frame.

 

Palavras-chave: Wood frame. Banheiro. Compósito. Particulado. Piaçava.