Apresentação de Projeto de Pesquisa: PRODUÇÃO E AVALIAÇÃO DE MATERIAIS DE REPARO DE BASE GEOPOLIMÉRICA COM ADIÇÃO DE CINZA VEGETAL

Local:
SALA DE REUNIÕES DO DCE-POLI

Data :
01/09/2016 - 13:30

Resumo:

Evitar o aparecimento de manifestações patológicas e a recorrencia de reparos em estruturas de concreto armado é um desafio para a construção civil. No mercado, já existem uma variedade de materiais de base cimenticeas, poliméricas, epoxídicas e mistas, para realizar as manutenções corretivas nestas estruturas, mas todos etes materiais apresentam suas limitações. As argamassas cimentíceas, por exemplo, estão associadas a problemas de aderência e microfissuração ligadas à retração, já as poliméricas e as epóxídicas, por possuírem polímeros orgânicos em sua constituição, quando expostas à luz, às altas temperaturas e variações térmicas, tem o seu desempenho mecânico comprometido e a sua vida útil reduzida. Além disso, quando submetidas a condições de incêndio, são inflamáveis e liberam gases tóxicos. Diante disso, faz-se necessário avançar os estudos que buscam materiais alternativos para reparos estruturais. Neste contexto, os geopolímeros surgem como uma opção aos polímeros orgânicos, e demonstra ter potencial para ser empregado como material de reparo. Isto porque, ele possui uma estrutura tridimensional, inorgânica e estável que não se degrada na presença da luz e calor. Além disso, o geopolímero é um material tem o potencial de incorporar resíduos de outros setores, podendo ser mais viável ambientalmente e economicamente do que os materiais reparo convencionais. Com isso, o objetivo deste trabalho é propor dois materiais de reparo de base geopolimérica com adição de cinza vegetal residual, utilizando metacaulim como precursor, a sílica ativa e o hidróxido de sódio como solução ativadora. Para isto, será feito um estudo de dosagem dos geopolímeros e caracterização físico-quimica e mineralógica dos mesmos, em seguida serão produzidos e caracterizados os materiais de reparo a fim de conhecer o seu comportamento no estado fresco, o desempenho mecânico e a durabilidade. Por fim, serão reparadas mini vigas de concreto armado com os materiais geopolímericos produzidos e com as argamassas de reparo comerciais.

PRODUÇÃO E AVALIAÇÃO DE MATERIAIS DE REPARO DE BASE GEOPOLIMÉRICA COM ADIÇÃO DE CINZA VEGETAL