Apresentação de Projeto de Pesquisa: Integração dos métodos GPR e Eletrorresistividade com vista à detecção de Fraturas em rochas carbonáticas inseridas na microrregião de Irecê, semiárido da Bahia.

Local:
DCTM, segundo andar

Data :
12/10/2014 - 14:00

Resumo:

Os métodos geofísicos ganharam um lugar importante para resolver vários problemas
associados à definição das condições físicas e mecânicas do subsolo; no monitoramento das plumas
de contaminação; na detecção da profundidade de aquíferos livre e confinados, na avaliação das
propriedades mecânicas dos materiais geológicos, determinando a profundidade exata do topo
rochoso, as mudanças laterais na litologia e a detecção de fraturas, fissuras ou falhas, que são
parâmetros importantes na avaliação da geotecnia do ambiente. Testes de geofísica rasa
possibilitam avaliar grandes áreas em curto período de tempo, não são destrutivos, economicamente
tem um custo benefício favorável e deve ser usado para aumentar a segurança e qualidade da vida
humana. Os métodos geofísicos em especial GPR e Eletrorresistividade tem sido muito aplicado
para a caracterização do solo e topo do embasamento, além de trabalhos em obras de construções de
tuneis, porém em regiões cárstica ainda é pouco explorado de forma combinada. Este trabalho será
realizado do semiárido baiano, Bacia de Irecê, nos municipios de Lapão, Ibititá, Ibipepa e Uibaí
inseridos na microrregião de Irecê, composta por rochas da Era Neoproterozoíca, do Grupo Una
constituída principalmente por rochas carbonáticas da Formação Salitre. Tendo como principal
objetivo realizar 18 perfis geofísicos com o método Ground Penetrating Radar (GPR), visando
complementar as informações desses perfis com os perfis do método de eletrorresistividade já
existentes na área. A metodologia consiste em realizar perfis de GPR onde já foram realizados
perfis de eletrorresistividade utilizando o equipamento de GPR fabricado pela empresa MÅLA
Geosciencies, com antena blindada de 50 MHz, disponibilizado pelo laboratório de Geotecnia
Ambiental (GEOAMB) da escola Politécnia da Universidade federal da Bahia. Desse modo, espera-
se comparar as respostas entre os métodos avaliando o desempenho as vantagens e limitações de
cada técnica e principalmente, o que o uso combinado das duas técnicas agrega de informação.
Além dos perfis geofísicos de ambos os métodos serão analisados perfis de poços, já realizado na
linha de cada perfil, assegurando as informações obtidas com os métodos geofísicos . Os resultados
desta pesquisa poderão subsidiar informações para futuras locações de poços de água subterrânea,
uma vez que a área em estudo carece da disponibilidade de água potável em superfície, visto que
esse recurso natural é indispensável para a vida humana.