Apresentação de Projeto de Pesquisa: ESTUDO DA OCORRÊNCIA DE AGENTES MICROBIOLÓGICOS EM FACHADAS COM ACABAMENTO EM PINTURA DA CIDADE DE SALVADOR/BA

Local:
PPEC-UFBA

Data :
08/09/2019 - 09:00

Resumo:

O surgimento de manifestações patológicas nas fachadas das edificações decorre da ação conjunta de diversos agentes de degradação. Os agentes microbiológicos contribuem significativamente com a redução do desempenho das fachadas em edifícios brasileiros. Observa-se que o tipo de organismo e o seu padrão de desenvolvimento em fachadas ocorre de maneira diferenciada, podendo ser em função das características e constituição de cada material que compõem a fachada, dos detalhes construtivos presentes e das condições climáticas aos quais as fachadas estão expostas, por exemplo. Esses microorganismos, associados a fatores ambientais, podem influenciar nos processos de biodeterioração de fachadas. Os revestimentos das fachadas com acabamento em pintura, localizados na cidade de Salvador/BA, apresentam uma frequente ocorrência de manifestações patológicas, e os manchamentos vermelhos se destacam em diversas edificações, em determinadas orientações cardeais. A partir do cenário exposto, o presente trabalho busca determinar a relação entre características específicas das fachadas, tais como orientação cardeal, condições climáticas e de vizinhança, tempo de manutenção, cor e composição da tinta, que contribuem com o desenvolvimento da manifestação patológica, assim como a identificação da população microbiana presente nos biofilmes detectados. Para o alcance desse objetivo, a metodologia consiste em vistorias nas fachadas, realização de anamneses, mapeamento dos danos, análise microbiológica, química e térmica das amostras coletadas das fachadas que apresentam o dano, em diferentes bairros da cidade de Salvador/BA. Este trabalho possui caráter inovador refletido na colaboração com o conhecimento acerca da ocorrência de microorganismos relacionados à biodeterioração dos edifícios em fachadas com acabamento em pintura, para auxiliar os restauradores na escolha de agentes de controle adequados ao desempenho de fachadas.