Apresentação de Projeto de Pesquisa: DESENVOLVIMENTO DE PLACAS CIMENTÍCIAS REFORÇADAS COM TECIDO DE SISAL.

Local:
DCE

Data :
02/21/2014 - 10:00

Resumo:

Os principais motivos de se reforçar matrizes frágeis com fibras naturais são o aumento da resistência à tração, flexão e ao aumento da tenacidade, além de prevenir ou retardar o aparecimento de fissuras. A adição fibras vegetais em matrizes cimentícias para produção de compósitos duráveis é um grande desafio, mas que se concretizado pode criar um material de construção ecológico, resistente e durável com grande capacidade de renovação, embasada em recursos naturais renováveis. 
Os materiais primários neste trabalho são o sisal, e os constituintes da argamassa, cimento, areia, água, aditivos. Serão realizados diversos ensaios nos materiais primários para melhor caracterizar-los química, física e mecanicamente. Após eles serão processados para a elaboração de tecidos, misturas de argamassa, moldagem de compósitos. 
O objetivo deste trabalho é desenvolver um compósito sisal-argamassa a partir de tecidos estruturais, analisando o comportamento químico, físico e mecânico, de placas cimentícias reforçadas com tecido de sisal, no intuito de obter um material com maior resistência aos esforços de tração e flexão
Esta pesquisa será realiza com o apoio da Associação de Desenvolvimento Sustentável e Solidário da Região Sisaleira – APAEB, da Universidade Federal da Bahia – UFBA, da Universidade Estadual de Feira de Santana – UEFS, e da CAPES.

Os principais motivos de se reforçar matrizes frágeis com fibras naturais são o aumento da resistência à tração, flexão e ao aumento da tenacidade, além de prevenir ou retardar o aparecimento de fissuras. A adição fibras vegetais em matrizes cimentícias para produção de compósitos duráveis é um grande desafio, mas que se concretizado pode criar um material de construção ecológico, resistente e durável com grande capacidade de renovação, embasada em recursos naturais renováveis. 

Os materiais primários neste trabalho são o sisal, e os constituintes da argamassa, cimento, areia, água, aditivos. Serão realizados diversos ensaios nos materiais primários para melhor caracterizar-los química, física e mecanicamente. Após eles serão processados para a elaboração de tecidos, misturas de argamassa, moldagem de compósitos. 

O objetivo deste trabalho é desenvolver um compósito sisal-argamassa a partir de tecidos estruturais, analisando o comportamento químico, físico e mecânico, de placas cimentícias reforçadas com tecido de sisal, no intuito de obter um material com maior resistência aos esforços de tração e flexão

Esta pesquisa será realiza com o apoio da Associação de Desenvolvimento Sustentável e Solidário da Região Sisaleira – APAEB, da Universidade Federal da Bahia – UFBA, da Universidade Estadual de Feira de Santana – UEFS, e da CAPES.

Sendo a banca proposta composta por Paulo Roberto L. Lima, Daniel Veras Ribeiro e Ricardo F. Carvalho.