Apresentação de Projeto de Pesquisa: DESENVOLVIMENTO DE MATERIAIS CIMENTÍCEOS DE BAIXO IMPACTO AMBIENTAL CONTENDO RESÍDUO CATALÍTICO GERADO EM REFINARIA DE PETRÓLEO

Local:
Sala Lourenço Costa - 6 andar - Escola Politécnica

Data :
12/17/2010 - 13:00

Resumo:

A  indústria  do  cimento,  além  de  consumir  grandes  quantidades  de  recursos  naturais não renováveis, é responsável por cerca de 7% da emissão mundial de CO2, contribuindo para o aquecimento global. Dentre as alternativas para  redução dos  impactos ambientais causados por  este  setor  recomenda-se  aumentar  o  teor  de  substituição  de  clínquer  por  materiais cimentíceos suplementares. A  incorporação de resíduos na produção de cimentos compostos pode reduzir a emissão de CO2, o consumo de energia, o impacto ambiental relacionado com a  sua  destinação,  além  de  proporcionar  ganhos  de  desempenho,  incrementando  as propriedades mecânicas  e durabilidade dos cimentos obtidos. As unidades de craqueamento catalítico  em  leito  fluidizado  de  refinarias,  denominadas  unidades  FCC,  processam  cargas contendo materiais pesados de petróleo, visando sua conversão em compostos mais leves e de maior valor agregado. Neste processo é necessário o uso de um catalisador contendo zeólita. Processos  de  tratamento  aplicados  visando  obter uma  carga  de  FCC  com menos  impurezas  são  prejudiciais  ao  processo  de  craqueamento  catalítico  devido  à  redução  da  atividade  do  catalisador. Para manter a atividade de um dado catalisador, parte do mesmo é substituído por quantidade equivalente de catalisador novo.  

A  parte  de  catalisador  retirado  do  processo,  chamado  catalisador  residual,  e  cujo  retorno  ao  processo  não  é mais  viável,  contém  em  sua  composição  significativos  teores  de alumina e sílica. Em função das suas características estes catalisadores residuais, devidamente beneficiados  apresentam  grande  potencial  como  material  para  a  construção.  Estudos desenvolvidos na Espanha, Taiwan e Polônia indicam este potencial. Entretanto, catalisadores residuais  gerados  em  unidades  de  craqueamento  catalítico  de  refinarias,  apresentam composições e características específicas às cargas processadas em cada refinaria, podendo ter propriedades  finais  diferentes  após  seu  processamento.  Desta  forma,  este  projeto  visa caracterizar o resíduo catalítico de uma unidade  localizada na Bahia e o desenvolvimento de materiais cimentíceos contendo este resíduo.