Apresentação de Projeto de Pesquisa: COMPARAÇÃO DE MODELOS DIGITAIS DE TERRENO PARA ESTUDO DE ROMPIMENTO DE BARRAGENS

Local:
LABFSR videoConferencia

Data :
12/16/2019 - 15:00

Resumo:

No Brasil, o estudo de rompimento de barragem é um elemento obrigatório do Plano de Ação de Emergência (PAE) e do Plano de Segurança de Barragem (PSB), desde a homologação da Lei Federal 12.334/2010, que estabelece a Política Nacional de Segurança de Barragens. Órgãos fiscalizadores de barragens tem buscado prever estes mesmos planos em portarias, com o intuito de especificar a legislação. Como, por exemplo, a Agência Nacional de Mineração (ANM) que, além de enquadrar barragens maiores que 15 m ou com volumes superiores a 3 milhões de metros cúbicos ou como de dano potencial alto, como a Lei Federal prevê, ainda engloba estruturas que contenham resíduos perigosos. Com os recentes desastres associados ao colapso de barragens de rejeitos, a discussão sobre a precisão das manchas de inundação e a mensuração do seu erro veio à tona. Por este motivo, o objetivo do estudo é analisar o impacto do Modelo Digital de Terreno (MDT) na modelagem hidrodinâmica feita no software Hec-Ras 5.0 para estudo de rompimento de barragens. Para isso, serão comparadas as manchas de inundação produzidas com base em três modelos adquiridos de fontes diferentes: aerofotogrametria, Shuttle Radar Topography Mission (SRTM) e Light Detection And Ranging (LiDAR). Ao final do estudo espera-se obter o mapa de inundação da barragem através de modelagem feita com HEC-RAS com diferentes métodos de aquisição de imagem (Sensoriamento Remoto, Lidar e Aerofotogrametria) e o comparativo entre as manchas de inundação encontradas através dos diferentes métodos de aquisição do MDT.