Apresentação de Projeto de Pesquisa: AVALIAÇÃO DA FAIXA GRANULOMÉTRICA DE SOLO IDEAL PARA A CONSTRUÇÃO DE BACIAS DE CONTENÇÃO DE LÍQUIDOS ORGÂNICOS

Local:
MEAU, oitavo andar

Data :
01/31/2014 - 17:00

Resumo:

 

Uma das principais fontes de contaminação de solos e águas subterrâneas tem sido os vazamentos de tanques de armazenamento de produtos químicos (Cheremisinoff, 1996 apud Amorim Jr, 2007). A CETESB – Companhia Estadual de Tecnologia e Saneamento Ambiental do Estado de São Paulo (2012), dispõe de informações sobre o registro de áreas contaminadas, no qual, aponta como principal fonte destas áreas, a contaminação por solventes aromáticos, combustíveis líquidos e hidrocarbonetos policíclicos aromáticos (HPAs).

A contaminação do solo pode gerar danos a saúde humana, comprometimento da qualidade dos recursos hídricos, restrições de uso do solo, danos ao patrimônio público e privado, como a desvalorização da propriedade, além de danos ambientais (CETESB, 2012). A recuperação de áreas contaminadas envolve um custo muito alto e um período de tempo longo. Além disso, o Brasil, por ser um grande produtor de petróleo e derivados, onde armazena, distribui e revende; tem uma significativa possibilidade de ocorrer vazamentos durante estas etapas, e as consequências desta contaminação acarretam impactos ambientais gravíssimos, tanto pela magnitude como pela dificuldade de recuperação da área atingida. Estes aspectos ressaltam a necessidade de se desenvolver ou aprimorar os mecanismos de proteção e prevenção de solos e águas subterrâneas.

Uma das opções possíveis é o uso de barreiras que evitem, em casos de vazamentos, que o contaminante gere problemas ambientais. Para os terminais de armazenamento um dos principais mecanismos de proteção usados são as bacias de contenção construídas ao redor dos tanques verticais de armazenamento, para conter verticalmente e horizontalmente eventuais vazamentos,sendo o solo argiloso compactado o material mais empregado na impermeabilização de bacias de contenção devido a eficiência comprovada na retenção de água e ao baixo custo de implantação. Conforme se verá adiante, contudo barreiras de contenção puramente argilosas possuem deficiência na contenção de líquidos apolares, como no caso da grande maioria dos hidrocarbonetos.

No Brasil, não existe nenhuma legislação estadual sobre os critérios construtivos das estruturas de contenção de derramamentos de tanques verticais, com exceção da Bahia que possui o Decreto Estadual n.º 11.235/2008, que estabelece no Art. 68Que os diques de contenção deverão ser devidamente impermeabilizado. O CONAMA 420/2009 dispõe sobre critérios e valores orientadores de qualidade do solo quanto à presença de substâncias químicas e estabelece diretrizes para o gerenciamento ambiental de áreas contaminadas por essas substâncias em decorrência de atividades antrópicas.

A NBR 17505-2 / 2006 apresenta, em nível de recomendação, os critérios construtivos das estruturas de controle de derramamento de tanques verticais. Esta norma, exige que os diques e bacias de contenção de tanques verticais de armazenamento tenham coeficiente de permeabilidade máximo de 10-6cm/s, referenciado à água a 20ºC, ou de 10-4 cm/s, também referenciado à água a 20ºC, para as bacias de contenção que possuam canaletas de drenagem com área de escoamento mínimo de 900 cm2. Porém, Machado et al (2011) e outros pesquisadores, alertam que o uso do conceito de permeabilidade absoluta ou intrínseca para a conversão de valores de permeabilidade obtidos para água para fluídos automotivos, resulta em valores que põe em risco a segurança ambiental na grande maioria dos casos, já que o mecanismo principal de retenção de líquidos pelas argilas reside na interação solo/líquido, a qual é enfraquecida pela baixa polaridade dos hidrocarbonetos.

Diante deste cenário, Machado et al (2011) desenvolveram um projeto de pesquisa sobre permeabilidade de líquidos orgânicos em solos compactados. Esta pesquisa teve como um dos resultados, uma proposição de faixas granulométricas de solo com potencial de uso para barreiras de contenção de produtos combustíveis. Para uma melhor avaliação fez-se necessário identificar o comportamento em campo desta proposta de faixa granulométrica ótima de solo. Assim, o objetivo desta pesquisa é avaliar a performance de barreiras de contenção construídas com solo que atenda as faixas granulométricas propostas em campo.

 

1.2. Problema

 

Qual a performance de barreiras minerais de contenção de líquidos orgânicos, construídas com solo na faixa granulométrica ótima?

 

1.3. Hipótese

 

A faixa granulométrica de solo, proposta através de ensaios laboratoriais, é adequada, apresentando eficiência satisfatória quando utilizada para a construção de bacias de contenção de líquidos orgânicos; de forma que a permeabilidade das bacias, permite o acionamento dos planos de emergência sem que o produto derramado cause maiores prejuízos à saúde humana e ao meio ambiente.

 

2. OBJETIVOS

 

 

2.1 Objetivo Geral

 

O objetivo desta pesquisa consiste em avaliar a performance barreiras minerais de contenção de líquidos orgânicos construídas com solos que atendam a faixa granulométrica ótima proposta por Machado et al (2011).

 

2.2 Objetivos Específicos

 

  • Determinar a permeabilidade dos aterros experimentais tendo a água e diferentes líquidos orgânicos como o fluidos percolantes (gasolina, diesel e biodiesel) no solo.

  • Analisar o desempenho das bacias de contenção e, assim, validar ou não a faixa granulométrica ótima de solo para a construção de bacias de contenção de líquidos orgânicos proposta por Machado et al (2011).