Apresentação de Projeto de Pesquisa: Aplicabilidade de solo reforçado com fibra de coco em acessos de aterros sanitários

Local:
Vídeo conferência

Data :
10/01/2020 - 08:00

Resumo:

O solo é um material natural e de baixo custo, muitas vezes utilizado em obras geotécnicas como material de construção. Contudo, nem sempre suas propriedades satisfazem às exigências de projeto, sendo recomendado técnicas de estabilização e reforço. O objetivo do reforço de solos é adicionar resistência à tração ao solo, aumentando sua capacidade de absorção de energia e promovendo maior controle de fissuras, habilitando-o para uma maior gama de aplicações. Na segunda metade do século passado as técnicas de reforço se desenvolveram de forma dinâmica, surgindo assim novas alternativas, dentre elas, o uso de fibras. Recentemente, devido aos problemas de disposição de resíduos sólidos e esgotamento de recursos não renováveis, aliados a maior consciência ambiental, busca-se opções mais adequadas ambientalmente, com reuso de materiais naturais, abrindo espaço para aplicação de fibras vegetais. A degradação de uma fibra natural pode se tornar uma relevante desvantagem, portanto o uso de um reforço de origem natural com maior durabilidade torna-se significativo para sua aplicação. Tendo em vista sua baixa taxa de degradação quando comparada a outras fibras de origem vegetal, o uso de fibras de coco tem ganhado notoriedade. O presente projeto de pesquisa visa a aplicação de um material fibroso de coco como reforço de um solo arenoso de genética residual, proveniente da formação Barreiras, muito comum na Região Metropolitana de Salvador. As fibras utilizadas não possuem comprimento pré definido, sendo realizada uma análise gravimétrica para identificação dos comprimentos do reforço. O programa experimental consistirá na inserção do material fibroso, com e sem peneiramento prévio, nas concentrações de 0; 0,5; 1,0; e 1,5\% em relação ao peso seco de solo. Serão realizados ensaios de compactação, Índice de Suporte Califórnia e Triaxiais do tipo CD e assim constatar qual teor promove maiores ganhos ao compósito, avaliando ambas faixas granulométricas do material fibroso utilizado e teor de fibras. Após a definição do teor ideal, uma nova etapa de ensaios será realizada, impermeabilizando as fibras. Após o tratamento, além dos ensaios citados anteriormente, serão realizados ainda ensaios de Módulo de Resiliência, Deformação Permanente e curva de retenção para o solo puro e reforçado com fibras naturais e tratadas, avaliando a sua aplicabilidade em camadas de acessos provisórios de aterros sanitários. Assim, além da identificação do melhor teor, será feita também uma comparação dos resultados entre as fibras naturais e tratadas, investigando assim a interação entre matriz e reforço. Sendo possível então o surgimento de uma alternativa para aumento da durabilidade do reforço e consequentemente do compósito.